domingo, 21 de novembro de 2010

Couro

O couro é a pele curtida de animais, utilizada como material nobre para a confecção de diversos artefatos para o uso humano, tais como: sapatos, cintos, carteiras, bolsas, malas, pastas, casacos, chapéus, entre outros.
Nos últimos anos, em virtude de ser um material de custo alto, pela tendência da moda e outras exigências da vida moderna, ampliou-se consideravelmente o mercado de materiais diversos, sintéticos e naturais, em substituição ao couro. Também alcançou grande projeção no mercado o couro reconstituído ("recouro"), um misto de aparas de couro, resinas e outros produtos.
De qualquer forma, o couro não perdeu sua posição de material nobre, sendo requisitado para a confecção de estofados (moveleiro e automotivo), calçados, vestuário e acessórios (bolsas, cintos, carteiras, maletas, pastas) no mundo inteiro.


O branco e o preto

A cor branca, ou simplesmente o branco, é a junção de todas as cores do espectro de cores. É definida como "a cor da luz", em cores-luz, ou como "a ausência de cor", em cores-pigmento. É a cor que reflete todos os raios luminosos, não absorvendo nenhum e por isso aparecendo como clareza máxima.



O preto, referido ainda como cor negra, é a cor mais escura do espectro, definida como "a ausência de luz", em cores-luz, ou como "a mistura de todas as cores", em cores-pigmento. É a cor que absorve todos os raios luminosos, não refletindo nenhum e por isso aparecendo como desprovida de clareza.


Trecho de música -
Ivete Sangalo -
Refrão:
O céu e o mar
A lua e a estrela
O branco e o preto
Tudo se completa de algum jeito.
Homem e mulher,
A faca e o queijo
O incerto e o perfeito
Tudo se completa de algum jeito.

Música

Tempos Modernos - Lulu Santos

``Eu vejo a vida melhor no futuro
Eu vejo isso por cima de um muro de hipocrisia
Que insiste em nos rodear
Eu vejo a vida mais clara e farta
Repleta de toda satisfação
Que se tem direito
Do firmamento ao chão
Eu quero crer no amor numa boa
Que isto valha pra qualquer pessoa
Que realizar
A força que tem uma paixão
Eu vejo um novo começo de era
De gente fina, elegante e sincera
Com habilidade
Pra dizer mais sim do que não, não não
Hoje o tempo voa, amor
Escorre pelas mãos
Mesmo sem se sentir
Que não há tempo que volte, amor
Vamos viver tudo o que há pra viver
Vamos nos permitir ``

Praticidade

O que é praticidade?
Ao invés de escrever , olhe as imagens abaixo. Traduzem as palavras.

Banheiro

Canivete

Óculos

Máquina

Maleta


Bicicleta 
Mouse

Banheiro

Vazilhas

Bolso

Minimalismo

É uma tendência desenvolvida nos EUA durante os anos 50 e só usava as formas geométricas mais simples. Esse gênero tem um caráter impessoal e é visto como reação à emotividade do expressionismo abstrato.
O termo minimalismo no design é algo que merece uma atenção especial. Utilizado normalmente para referir-se a objetos ou projetos gráficos com aparência limpa, número reduzido de elementos formais, o que acaba por gerar certa confusão com o funcionalismo, chegando ao ponto de classificar os projetos de Ulm, por exemplo, como minimalistas.










Conclusão:
Minimalismo nada mais é que reducionismo que se caracteriza pela extrema simplicidade de formas e pela abordagem literal e objetiva dos temas

Campo Magnético

Polos opostos se atraem. Estranho não??




Cada objeto tem sua polaridade, podendo ter diferentes formas como o imã. Podem se juntar ao se aproximar ou se repelirem.




Acessório ... chique?



Coco Channel..











A palavra CHAPÉU provém do latim antigo "cappa", "capucho" que significa peça usada para cobrir a cabeça.
As primeiras modalidades de proteção para cabeça surgiram por volta do ano 4.000 a.C. no antigo Egito, na Babilônia e na Grécia quando o uso de faixas na cabeça tinha a finalidade de prender e proteger o cabelo.
O chapéu confere charme e estilo para quem o adota e atualmente assim como as boinas, faixas e principalmente o turbante, virou moda em muitas passarelas dos desfiles internacionais para o verão de 2009.
No Brasil até os anos cinqüenta vigorava o uso de chapéu que era símbolo da elegância para compor o vestuário, mas atualmente são usados informalmente e em algumas ocasiões especiais.
As regras tradicionais para o uso do chapéu estão modificadas, mas nada impede que as pessoas utilizem o que melhor combinar com seu estilo, roupa, tipo físico e hora, embora o bom senso continue prevalecendo.
Seguem algumas regrinhas básicas:

Utilização:· Os chapéus ficam mais adequados quando usados com cabelos presos ou semi presos.
· Com traje social os cabelos devem estar presos.
· Boinas e bonés podem ser usados com cabelos longos e soltos.
· Se os cabelos são curtos, o ideal é que estejam atrás da orelha.
· Chapéus de palha, panamá ou de tecidos leves são usados no verão.
· Chapéu de acompanha um terno de linho.
· Evite modelos muito exagerados que podem destoar do comprimento da roupa e dos outros complementos.
· Tome cuidado ao escolher esse acessório para que o conjunto não fique extravagante demais.
· A cor deve estar em harmonia com o tipo do traje e a cor do mesmo, sendo que os tons neutros são os mais discretos.
· Faça a prova do traje com o chapéu para sentir o efeito total.
· Nos casamentos o uso de chapéus é apropriado, quando é uma cerimônia mais luxuosa e para os casamentos diurnos.
· O chapéu não deve ser usado pelas madrinhas ou pelas mães, sem o consentimento da noiva.
· Se a noiva usar chapéu, madrinhas e convidadas devem optar por arranjos de cabeça.
· Caso mães e madrinhas usarem, devem escolher modelos parecidos, para que haja harmonia no altar.
· Para as mães dos noivos é permitido usar chapéu mesmo à noite.
· O modelo borsalino que possui um desing masculino, pede roupas mais clássicas, como terninhos com calça ou saia, paletós estruturados longos ou curtos e capas.
· Cerimônias diurnas ao ar livre comportam chapéus com abas largas, em lugares fechados abas médias.
· Ao ar livre usar os chapéus com abas largas e confeccionadas com tecidos leves, para garantir uma leveza no visual.
· Roupas decotadas permitem grandes chapéus, com roupas fechadas devem ser pequenos.
· Mulheres altas e esguias, certamente ficarão bonitas com esse tipo de chapéu.
· Evite grandes chapéus quando o rosto for miúdo ou a pessoa for baixa, pois achatam a silhueta.
· Verifique o formato de rosto: chapéus de formas arredondadas suavizam traços angulosos e os modelos geométricos favorecem o rosto redondo.
· Capriche na maquiagem, pois o rosto será o foco.
· Os modelos que possuem lantejoulas, missangas, brilhos, flores e rendas combinam mais com cabeças menores.
· Evite usar quando estiver á mesa e em igreja, por respeito.
· Evite muitos acessórios para não carregar o visual.
· Somente use chapéu se sentir bem com ele.

Um jogo antigo, XADREZ

O tabuleiro de xadrez é um equipamento para a prática do xadrez, sobre o qual são dispostas as peças do jogo. Geralmente é de forma quadrada, com um padrão reticulado característico com alternância de duas cores entre as suas subdivisões. Normalmente é fabricado em madeira ou em plástico, mas pode ser empregue uma grande variedade de materiais como couro, mármore, marfim, vidro ou metal. No xadrez ocidental, o tabuleiro é de forma quadrada, sendo seus lados divididos em oito partes, perfazendo um total de sessenta e quatro subdivisões. Em outras variantes, o número total de subdivisões pode ir de nove até cento e doze. Cada subdivisão do tabuleiro é denominada casa e recebe uma identificação única para a prática de notação das partidas, podendo-se tratar da identificação descritiva, algébrica ou numérica. Em tabuleiros bidimensionais, o conjunto retilíneo horizontal de divisões é denominado fileira ou fila, o conjunto retilíneo vertical é denominado coluna e os dois conjuntos retilíneo de casas da mesma cor que intersectam dois lados adjacentes do tabuleiro são denominados diagonais.
A prática do xadrez ocidental exige a utilização de um tabuleiro por partida. Entretanto, há variantes em que são utilizados de dois a sessenta e quatro tabuleiros. Conceitualmente o tabuleiro é limitado por seus cantos ou arestas do quadrado sobre o qual é desenhado. Todavia, existem tabuleiros em formato cilíndrico e toroidal, nos quais não existe a limitação de cantos. Formatos tridimensionais e hexagonais também são utilizados nas práticas de algumas variantes



Um simples tabuleiro de xadrez..




Pode se modificar conforme as épocas... tendo varias formas diferentes de tabuleiro...

Existem peças transparentes..
Tabuleiros de três jogadores.





O jogo ficou tão modernizado devido a tecnologia que é possivel jogar no computador e até mesmo online com os amigos...




O xadrez se torna uma referencia de estampas..




 As peças, de acordo com as regras do jogo, podem andar em diagonal, para frente e para tras. Cada peça tem sua regra.
Que vença o melhor !!

Materiais opostos

Depois de uma moda com muito preto,taxas e coisas dark, está na hora de suavizar...




 O romantismo apareceu bastante nas temporadas de moda de outono lá fora: em Paris, a Dior misturou os opostos usando couro nas botas enormes e nos casacos, com vestidos de tecidos transparentes, como nos longos maravilhosos com ares de camisola.






Luiza Bonadiman


A estilista brinca de misturar opostos, como realidade e ilusão. Assim, contrasta tecidos opacos e brilhantes, além de mangas x ombros de fora. Os maiôs e biquínis ganham golas, cavas e recortes inusitados em variadas versões de uma Lycra muito bem explorada (ela ganha cara de couro e até versões transparentes). Na sóbria cartela de cores, branco, cinza, azul-marinho e preto dão o tom sofisticado, com exceção de um único ponto de cor. Mais do que adicionar glamour às areias.

Roupa em spray

video

O material dentro da lata é formado por fibras de algodão, polímeros (substâncias plásticas para dar liga e "colar" as fibras) e solventes que mantêm tudo em estado líquido para ser espirrado no corpo. Depois que a mistura atinge o corpo e ganha sua forma, começa a secar rapidamente. Em cerca de 15 minutos, a nova roupa está pronta.
video
Em Londres aconteceu um desfile para apresentar essa nova tecnologia. Atrás dos sofisticados e criativos vestidos, estão anos de muita pesquisa.

Meias calças



No século XIV, a meia-calça passou a ser utilizada por nobres, que competiam entre si pela riqueza dos materiais utilizados nas peças, então ricamente bordadas. No reinado de Catarina da Rússia, os homens utilizavam as meias-calças como artefatos de sedução, pois as malhas coladas ao corpo valorizavam seus dotes físicos.

A
tecelagem era uma arte no século XV. As meias-calças tiveram grande importância nos reinos que viriam a formar a Espanha, cuja moda ditava o tom na Europa entre 1550 e 1650. A moda masculina tinha necessidade de criar meias que não enrugassem nas pernas, pois os homens espanhois mostravam essa parte do corpo com o uso de calças que cobriam somente as coxas. A fama dos grandes tecelões espanhois logo ultrapassou as fronteiras. Os nobres tinham uma média de oito pares - sinal de muito luxo - e os reis eram presenteados com meias de seda espanholas.

Por volta de
1780, os materiais se tornaram mais finos, sendo então a meia-calça assumida como acessório tipicamente feminino, caindo em franco desuso entre os homens. A versão mais difundida entre as mulheres era em 7/8, presa por fitas ou rendas às coxas.

Até o início do
século XX, as meias eram grossas e tinham cores escuras. A partir do momento em que passaram a ser confeccionadas em fios de nylon, houve uma verdadeira revolução no comportamento social. As mulheres se sentiam mais sensuais, e queriam que suas meias aparecessem até mesmo em saias compridas. Após as grandes guerras, com o aprimoramento das tecnologias empregadas na fabricação, o produto tornou-se mais acessível (já que até então era extremamente caro). Nos anos 70, com o surgimento da minissaia, foram introduzidas fibras sintéticas, com colorido vibrante e que modelavam e protegiam as pernas.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Show holográfico




A personagem de um video game , chamada Hatsune Miku , foi criada devido a tecnologia desenvolvida, e assim montaram um show holografico, onde a voz dela , assim como ela , também não é real, é feito no mesmo processo computadorizado. Demais não ?




http://www.youtube.com/watch?v=DTXO7KGHtjI&feature=player_embedded
Video !

Holograma 3D em movimento



Há dois anos, uma equipe fez a imagem holográfica deixar de ser estática para ganhar movimento com uma
tecnologia que permite a atualização da imagem numa pequena tela a cada três ou quatro minutos.
Atualmente, o sistema só consegue transmitir imagens na cor verde, mas a equipe já está trabalhando com displays 3D multicoloridos e apostam em seu desenvolvimento num futuro próximo.


Cores metálicas



Esmaltes 3D e metalicos já aprovados por artistas como Lady Gaga.
Existe uma diferença entre os esmaltes  holográficos e esmalte com glitter, pois possuem texturas diferentes. O holográfico tem o acabamento liso como um papel e o glitter tem a textura aspera da pra sentir os grãozinhos nas unhas.
Para quem não tem medo de ser ousado !!

Introdução

SIMPLICIDADE


"É simples assim...simplesinho...
Coitado...
Olhei-o até meio de lado, pelos cantos...
Mas, para meu espanto
Era uma obra de arte
Dita simplicidade
Escrita por um Poeta..." (Rose Felliciano)









TECNOLOGIA

 É um termo que envolve o conhecimento técnico e científico, processos e materiais criados e/ou utilizados a partir de tal conhecimento.Conjunto de idéias, conhecimentos e métodos para construir algo de forma racional; aplicação dos conhecimentos científicos à produção em geral; maquinário sofisticado